Belo Horizonte, 03 de Fevereiro de 2023

A saúde como harmonia

 

Quando assistimos a uma partida de futebol ou a uma apresentação de uma orquestra musical temos um grande exemplo de quão necessária é a harmonia entre cada um dos agentes – sejam os jogadores ou os músicos – para que o todo possa produzir a beleza e a eficácia. Basta que um único agente esteja “jogando contra o grupo” para que se perceba a desarmonia que irá atingir a todos, prejudicando o resultado.

No nosso organismo podemos observar o mesmo fenômeno. Quando um único órgão adoece, ou não desempenha corretamente o seu papel, prejudica o organismo inteiro. Uma outra forma de entendermos a importância da harmonia é imaginarmos um carro do qual uma peça não está funcionando bem. Em pouco tempo o carro todo não está bem.

O intestino preso gera ansiedade, náusea, dor, desânimo irritabilidade, hemorroidas e, em pessoas com síndrome demencial, até mesmo confusão mental, agressividade e alteração do estado de consciência.

A incontinência urinária afeta o humor, o sono, a autoestima e aumenta o risco de quedas e infecções. A pressão baixa afeta o todo, causando tonteira, fraqueza, isquemias, desequilíbrio e visão turva. O coração ou rim insuficientes geram inchaço de todo o corpo e sobrecarga dos demais órgãos.

O pouco uso muscular (sedentarismo) aumenta o risco de câncer, infarto, AVC, Alzheimer e outras doenças. O humor e estado de ânimo desequilibrado geram insônia, prostração, depressão, alteração brusca do estado nutricional… e poderia citar inúmeros outros exemplos de como um único ponto anormal pode levar a desarmonia que, no campo da saúde, é conhecida como adoecimento.

É preciso atentar para a criação e manutenção de hábitos, de pensamentos e de emoções negativas, que puxam a harmonia do todo para baixo. Há que se buscar a harmonia no nosso contexto familiar e comunitário, pois os conflitos externos trazem conflitos internos.

É preciso combater a ideia de que cuidar da saúde é estar apenas com a pressão arterial, a glicose, o colesterol e os exames de sangue estáveis – isso é apenas uma pequena parte da Verdadeira Saúde. Saúde é harmonia em todo o âmbito físico, psicológico, espiritual e sociofamiliar.

Fonte: Dr. Jáder Freitas, geriatra.