O mosquito ainda continua fazendo vítimas

Os cuidados contra a dengue, zica e chikungunya devem ser permanentes

A dengue, zica e chikungunya constituem um grave problema de saúde pública no Brasil. Anualmente milhares de pessoas são infectadas pelo vírus, vindo a adoecer ou até mesmo falecer devido a estas doenças. Elas são transmitidas pela picada de um mesmo mosquito. Ao sermos picados por ele, contraímos o vírus e, a partir de então, podemos desenvolver as doenças. Por isso, a principal forma de combate a estes males ainda é evitar a procriação do Aedes Aegypti.

Todos podem contribuir, basta fiscalizar sua casa e as redondezas, antes e após as chuvas, não permitindo o acúmulo de água em poças e recipientes. Basta 24 horas de água parada para que o mosquito possa procriar.

As doenças podem se apresentar por diferentes maneiras. Os sintomas mais comuns são: febre, prostração, dor de cabeça, dores pelo corpo, diarreia, náuseas e vômitos. Ao final do quadro, costumam surgir manchas avermelhadas e coceira pela pele.

Como as doenças são causadas por um vírus, não existe antibiótico capaz de abreviar ou atenuar seus sintomas. Antibióticos combatem bactérias e não vírus. É importante divulgar esta informação, pois, ainda hoje, as pessoas com suspeita de dengue, zica ou chikungunya procuram o pronto-atendimento, insistindo que lhes sejam prescritos antibióticos.

O grande tratamento é a hidratação. No entanto, como as pessoas podem ficar inapetentes, sem vontade de comer e beber, muitos não conseguem se hidratar de maneira adequada, vindo a apresentar formas mais graves das doenças.

Em caso de suspeita, a hidratação deve ser feita de maneira vigorosa. Uma pessoa de 50 quilos, por exemplo, deveria ingerir cerca de 4 litros de líquidos, sendo que um terço deste volume deveria ser ingerido como soro de reidratação oral (ou soro caseiro preparado da maneira correta*) e os outros dois terços devem ser ingeridos com água, sucos e outros líquidos.

Outro ponto muito importante do tratamento é não tomar medicamentos sem prescrição médica (principalmente anti-inflamatórios), pois muitos medicamentos são contraindicados por risco de causarem hemorragias (sangramentos).

* A maneira correta de preparar o soro caseiro é: 1 litro de água filtrada + 1 colher (colher de sopa) de açúcar (20g), + 1 colher pequena (colher de café) de sal (3,5g).

 

Síntese de informações médicas colhidas nas redes sociais.

 

 

 


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/copetro/www/wp-includes/functions.php on line 5373

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/copetro/www/wp-includes/functions.php on line 5373

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/copetro/www/wp-content/plugins/really-simple-ssl/class-mixed-content-fixer.php on line 107